Depressão: o apoio da família é tão importante quanto o próprio tratamento

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageEmail this to someone

“Meu marido acha que eu não saio da cama por preguiça”, “Minha mãe pensa que é frescura”, “Minha filha briga comigo porque não quero me arrumar”. Essas são algumas das frases que mais ouço dos pacientes deprimidos que atendo no consultório.

Os familiares, não por maldade, mas por falta de conhecimento, muitas vezes subestimam a gravidade da depressão e, assim, deixam de oferecer o apoio tão necessário nesse momento. Certa vez, atendi uma paciente jovem, muito bonita, bem casada, altamente talentosa, com boas condições socioeconômicas, mas que não se sentia feliz. “É como se tudo estivesse em preto e branco”, ela afirmava. Faltava cor e beleza à sua vida. Mais do que isso, faltava também um suporte familiar adequado, um esposo presente e um filho que valorizasse suas atividades como dona de casa.

Há muitas formas de ajudar alguém em um momento difícil. Escutar é talvez a mais simples. Não é preciso ter respostas na ponta da língua ou oferecer soluções para todos os problemas. Esteja ali apenas para ouvir o desabafo de alguém que precisa saber que você se importa e que pode contar com seu apoio em qualquer momento. Quando não souber o que dizer, simplesmente reconheça que a pessoa está sofrendo. E, principalmente, evite fazer pedidos insistentes do tipo “você precisa reagir”, pois é o mesmo que mandar alguém que não tem pernas correr. A depressão é uma doença e a solução depende muito mais do tratamento do que da força de vontade.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageEmail this to someone

2 comments

  1. Arandi Antongnoni disse:

    Depressão é um estado emocional que requer muita atenção, afeto e cuidado. Procurar tratamento adequado é fundamental assim como se autoconhecer e se amar.

  2. MARIA JOSÉ PESSOA disse:

    Verdade Dra Isabela, estou tendo sua ajuda e de uma psicologa, mas se não tivesse a família que tenho e alguns amigos verdadeiros, talvez eu estaria na mesma, sem sair da cama pra nada. obrigada! abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *